terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Semana do saco cheio. Num é essa, não?

Como chove, não?


***

Bom, afora o nariz que me obriga a falar duas ou três vezes cada frase - enquanto o povo cai na gargalhada -, eu tou bem.
Exagero?
Experimente falar rouca e anasalada, pelo telefone: "compra um sorine pra mim" e depois vem conversar comigo, râni bâni!

***

E eu nunca sei se eu escrevo coco, côco...nunca. Fico com medo de mandar a pessoa tomar água de outra coisa. Mas enfim, sempre mando. Entenda como quiser. Se vc for partidário da Teoria da Conspiração ou antipatizar com a minha pessoa, entenda a parte escatológica da coisa, fique à vontade. Porque eu, sinceramente, não tenho paciência com esse nêgos que se acham o umbigo no mundo. Tenho não.

***

...eu passo a maior parte do tempo trabalhando, me esforçando pra fazer deste um lugarzinho melhor, com pessoas mais felizes, pelo menos as que tão por perto. Eu passo a maior parte do tempo que eu teria pra PRODUZIR, CRIAR, administrando humores (tá, também o meu, porque Deus é testemunha de que eu não sou nada fácil). E eu sei o que me custa esse sorriso, essa vontade de fazer melhor todo dia . Eu sei o que são olhares e intenções contrárias ( sem falar em ações, claro). E eu sei que a frustração disso não funcionar, tantas e tantas vezes, tenta sem descanso me envenenar. Mas eu sou bobinha, finjo que não vejo e saio pulando as ondas gigantes como se fossem 'corguinhos'. Porque se eu prestar atenção na altura, se eu tirar os olhos do horizonte, eu desisto...

Mais mentes brilhantes armam uma investida contra. Eu fico bes-ta da capacidade de 'inventar' teorias. Eu fico mesmo. Eu não acredito em todo o investimento de tempo e energia pra na-da.
Só pra teorizar uma coisa que, simplesmente, não existe. Imagino que se fosse em prol de um bom trabalho, daqui sairiam prêmios em avalanche... Dai tem o imenso trabalho que isso gera pra ser desfeito. As posturas dos bestas que se enrijessem, que deixam de falar, que passam a fazer outras caras. Dois trabalhos, né? Fazer e desfazer. O problema aqui é de contaminação. É quase uma epidemia de imbecilidade. Eu tou pasma.

...acho que eu tou é cansada, sabe?




Chegaaaaaaaaaaaa, 2009!*




*Diz o diabinho no meu ombro esquerdo: "hum hum, como se o nove no lugar do oito fosse resolver, minha filha!"




N.E: No patience, No tags!

2 comentários:

esther disse...

óia, se cê tá falando pra mim que no tags,já tá conspirano, visse? e nove ao invés de oito resorve sim, sabe? oito tem postura sexual? nenhuma. é um fechado, enrustido. nove já dá alento, né não. to descobrindo ocês, entre um capítulo de trabalho e outro. vou roubar uma sugestão sua que vi aí. visse,mocinha?

Ana Paula disse...

O seu blog melhorou muito, hein? Olha só a Esther vindo comentar aqui! Vou até me comportar melhor, ui.
E eu gostei dessa teoria dela. Eu tou precisada de teorias que me ajudem a acreditar que o ano que vem vai ser melhor.
bjs, meu amor