segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Jingle Bells & 2009 - meus votos, meus desejos, minhas promessas


(árvore de Natal 2008 - casa da Bela)


Amorecos e Amorecas,

No Natal:
Que seja tudo lindo, colorido, aconchegante, delicioso, perfumado, quentinho e amoroso. Muito cafuné, muito abraço, muito beijo, muita gente amada pra fazer muito "timtim", muito presente e muita risada.


Em 2009:
Harmonia, saúde, boas perspectivas, garra, humildade, mais saúde. Educação, boas maneiras, gentileza, lealdade, coração quentinho, mais um tanto de saúde. Sucesso, prosperidade, constância, disciplina, paz, carinho, um lindo horizonte, barulhinho de vento, pés quentes, cheiro de café novo e mais umas pitadas de saúde. Muito livro bão, peças de teatro espetaculares, músicas que tremeliquem o coração, muito choro de alívio, prazer, emoção e alegria. Muito riso, muito siso. Belas pessoas. Belos bichos. Belíssimos companheiros de viagem. E Fé no que você quiser.

... acho que é isso aê...
Tamo junto e misturado!
E só vale se for muito bom pra todo mundo!


Amocêis

Até a volta!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

A despedida



Essa ai foi a escolinha que acolheu, cuidou e instruiu meu filho caçula por três anos.
Jardim de infância público, modelo do governo, que nos deu uma verdadeira lição de respeito à individualidade, de carinho com disciplina, de como se deve tratar uma criança. No nosso caso, uma pessoinha curiosa, faladeira, perguntona, questionadora e cheeeia de histórias pra contar.




Cada pedacinho da escola era pensado para os meninos, com todo o carinho, e tomando o devido cuidado de não 'pasteurizar' os comportamentos e gostos.



Essa turminha ai, como se pode perceber pelas caras de santos, não deu refresco,
nem um diazinho.

A Tia Gê, que quando precisava me puxava as orelhas, me chamava pra esclarecer, descobrir, investigar e auxiliar meu menino em sala, e não descansou enquanto não teve o melhor dele.




Meu filhote se comportou lindamente durante a despedida.
Tai, vestido de Rei Mago - não sem ter se acabdo de rir de um Papai Noel que chegou de moto reclamando do trânsito. E desde quando se divertir não é sinônimo de aprender?




Felipe, o anjo, e Caio, com o terceiro Rei Mago, tiveram três anos pra construir uma relação deliciosa com a escola e com o conhecimento.

Eu, agora, saio meio órfã pra procurar um outro colégio que o receba, respeite e não o deixe desistir de aprender, esmorecer na busca pela sua instrução, que permita que ele seja sempre essa pessoa curiosa e descobridora que ele é.

...tão difícil isso...

Eu só queria mesmo dizer que sou gratíssima ao excelente trabalho que fizeram e sei que continuarão fazendo. E que eu sentirei muitas saudades. Tenho certeza que o Caio também.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

My oooh sooo lovely inbox


De: Sil (vana)




(Foto: http://www.duasaguas.com/)



"Toda pessoa deve ter três caixas para guardar humor: uma caixa grande para o humor mais ou menos barato que a gente gasta na rua com os outros; uma caixa média para o humor que a gente precisa ter quando está sozinho, para perdoares a ti mesma, para rires de ti mesma; por fim, uma caixinha preciosa, muito escondida, para as grandes ocasiões. Chamo de grandes ocasiões os momentos perigosos em que estamos cheios de dor ou de vaidade, em que sofremos a tentação de achar que fracassamos ou triunfamos, em que nos sentimos umas drogas ou muito bacanas. Cuidado, Maria, com as grandes ocasiões."



Fragmento de "Para Maria da Graça"
Paulo Mendes Campos, in Para gostar de ler, crônicas, São Paulo, Ática, 1979, v.4, p.73-76

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Barra do Serinhaem ou a boa notícia do dia, da semana, do mês, do ano

Sem querer contrariar muita gente, venho informar que acabamos de fechar a casa pro verão. Vou passar o Ano Novo/meu aniversário lá.
Muito barulho, muita gente, muita zoeira, muito trio elétrico passando, muito nêgo gritando...como vocês podem ver a seguir:



Aqui é um braço de rio, ó.




Aqui é o ladinho que dá pro mar, viu?




Aqui é a praia mais pertinho. Da porta pra lá dá o quê?
Uns 20 passos?
E cheia, né?
Um horror. Um horror.




É aquela pontinha ali, tá vendo?
E fica na BAHIA, óbviamente.
(é com acento lá, tá pensando o que?)
.

Semana do saco cheio. Num é essa, não?

Como chove, não?


***

Bom, afora o nariz que me obriga a falar duas ou três vezes cada frase - enquanto o povo cai na gargalhada -, eu tou bem.
Exagero?
Experimente falar rouca e anasalada, pelo telefone: "compra um sorine pra mim" e depois vem conversar comigo, râni bâni!

***

E eu nunca sei se eu escrevo coco, côco...nunca. Fico com medo de mandar a pessoa tomar água de outra coisa. Mas enfim, sempre mando. Entenda como quiser. Se vc for partidário da Teoria da Conspiração ou antipatizar com a minha pessoa, entenda a parte escatológica da coisa, fique à vontade. Porque eu, sinceramente, não tenho paciência com esse nêgos que se acham o umbigo no mundo. Tenho não.

***

...eu passo a maior parte do tempo trabalhando, me esforçando pra fazer deste um lugarzinho melhor, com pessoas mais felizes, pelo menos as que tão por perto. Eu passo a maior parte do tempo que eu teria pra PRODUZIR, CRIAR, administrando humores (tá, também o meu, porque Deus é testemunha de que eu não sou nada fácil). E eu sei o que me custa esse sorriso, essa vontade de fazer melhor todo dia . Eu sei o que são olhares e intenções contrárias ( sem falar em ações, claro). E eu sei que a frustração disso não funcionar, tantas e tantas vezes, tenta sem descanso me envenenar. Mas eu sou bobinha, finjo que não vejo e saio pulando as ondas gigantes como se fossem 'corguinhos'. Porque se eu prestar atenção na altura, se eu tirar os olhos do horizonte, eu desisto...

Mais mentes brilhantes armam uma investida contra. Eu fico bes-ta da capacidade de 'inventar' teorias. Eu fico mesmo. Eu não acredito em todo o investimento de tempo e energia pra na-da.
Só pra teorizar uma coisa que, simplesmente, não existe. Imagino que se fosse em prol de um bom trabalho, daqui sairiam prêmios em avalanche... Dai tem o imenso trabalho que isso gera pra ser desfeito. As posturas dos bestas que se enrijessem, que deixam de falar, que passam a fazer outras caras. Dois trabalhos, né? Fazer e desfazer. O problema aqui é de contaminação. É quase uma epidemia de imbecilidade. Eu tou pasma.

...acho que eu tou é cansada, sabe?




Chegaaaaaaaaaaaa, 2009!*




*Diz o diabinho no meu ombro esquerdo: "hum hum, como se o nove no lugar do oito fosse resolver, minha filha!"




N.E: No patience, No tags!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Um tico de tudo

Ela foi convidada pelo IG e resolveu topar a parada.
Habemos Fal em mais um local.
Pra babarmos em maior número e mais vezes, colegas.
É aquilo que a gente repete sem cansar: é o trabalho que atrapalha a nossa vida social, né?


***


Depois das frases lapidares da filha de Mani: "não vá para a luz" e a "culpa é inútil". Além de Mani, que é sempre, sempre um presente. Agora tem Dr. Henrique, amado marido de Mani, com seu blog.
Aguentem.
Ter uma família toda assim, espetacular, não é coisa que se dá em qualquer canto e com qualquer pessoa.
Mani, minha querida, você tem todo o direito de ter um ego megazord, mais inflado e lustrado do que tudo!

***

Caras, se vcs souberem de alguém gripado em Brasília, corram léguas desta criatura (eu eu eu!).
Essa gripe que tá por ai, meu bem, é papo pra gente grande, viu?
Gripe de dar vontade de ficar enroladinha na cama, de meia, sozinha, chorando.
Com aquela sensação de terem passado seu corpo todinho no moedor de carne (eitcha vêiera!)... no multiprocessador.

Meu irmão entrou naquele remédio novo, a Benzetacil, sabe? Meia banda de bunda inutilizada. Meu sobrinho descambou pra asma e meu filhote pequeno passou uma semana com o nariz de rolha e agora tosse que dá dó.

E eu? tô pôdi!

***

A Mi disse que tava chovendo gostosinho lá. Eu reclamei da chuva daqui, porque se a gente pára de reclamar, né? Fica tudo muito certinho, nos conformezinho e assim num dá.
E nem tou mentindo, porque SC e ES estão debaixo d'água, literalmente.

Aproveitando as novas regras dos call centers, esse bando de organização de Defesa do Consumidor, podia regular os pedidos divinos, né?
Tipos: "minha senhoura, estamos informando que precisamos estar definindo se é em cm, km2, ml, kg, metro cúbico, ano, mês ou o quê?"

***

Que eu adoro médico e dentista de plano de sáude, eu já disse?
Eles são tão ótimos, né?
Eles estudam o mesmo tempo que os outros?
E eu pago uma pequena fortuna mensal pra receber esse atendimento impecável?
E eles o-dei-am quando a gente questiona qualquer coisa?
E quando a gente reclama eles querem nos matar?

Isso significa que eu não deveria me manifestar porque o melhor que fica é do jeito que tá?

...ah, entendi.

Alguém conhece um advogado especializado?

Porque eu acabo de me dar conta de que, por isso, deixei de comprar um BMW(é sério, eu fiz as contas!!), de ir pro casamento da Linoca(e bater muita perna nas Zorópas com Isa e Claudin!) e de tantas outras coisas... que só mesmo um bom processo vai me acalmar.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Milicosas

O mundo tal e qual você conhece não será mais o mesmo. A vida não será mais a mesma. A sua comida nunca mais vai ser a mesma.

Se vc gosta da zona de conforto do seu cotidiano, não clique nesse link, não vá ao site, não conheça o espetacular e descabelado Paulo de Oliveira. Tédio na cozinha, NEEEEEVER MOOOORE!


Agora, se vc "atóoora o perigon", venha ver:





(tipos, eu quase mandei um zémêio pedindo ele em casamento, caras. Adogay!)



***

Mil Casmurros todo mundo já viu, né?
Notícia velha, né?
Tá.
...mas não é sen-sa-cio-nal?

***


Gente, amanhã o Corpo de Bombeiros (aqui de Brasília) vai mandar as doações para Santa Catarina. Quem tiver coisas pra doar, por favor, entregue nos seguintes endereços:

:: Só Cadeiras e Poltronas
W3 Sul - Quadra 508 - Bloco C - Loja 17

:: Recreativa Pandiá Calógeras
Associação dos Subtenentes e Sargentos do Exército de Brasília
QRS – AE S/N – Setor Militar Urbano

Também estão disponíveis três contas correntes para auxílios de qualquer valor, em nome do Fundo Estadual da Defesa Civil (CNPJ 04.426.883/0001-57). São elas:

:: Banco do Brasil - Agência 3582-3, Conta Corrente 80.000-7
:: Besc - Agência 068-0, Conta Corrente 80.000-0
:: Bradesco S/A - Agência 237, Conta Corrente 09484

Gente, a coisa lá tá pretézima! Ajudemos, pois!


***


Minha frase de camiseta preferida da vida (By Vera):
"Caititu fora da manada é papá de onça"

***

Cês querem saber de moi?
Assim, ó, cês não vão querer saber.
Eu sai pra almoçar tava sol... Voltei ensopada!
Meu pés fazem choft, choft, choft.
Num tô pra papo.


Pidêite: tomei um licorzin' da hora, mana.
Coração quentin.
Cafezin.
Puxa a cadeira e râmo batê papo?

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Adoniran & Elis & Esther

A pessoa quando entra com o pé direito na sua vida é assim, ó:




Esther chegou chegando, fios!
Coisa linda!
'Brigada, quérida!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Claudinho Luizinho, o príncipe da Guanabara


(foto by Cláudio Luiz)

Ostrogodos e vizigodos,

O meu, o seu, o nosso Cláudio Luiz foi a Milano. Representou a mim e às minhas amadas do Harém Comunista brilhantemente no casório da nossa amantíssima Dra. Passarínea, minha devéras sorela, e não satisfeito fez uma foto para registrar o sucesso incontestável da minha pessoa por aquelas plagas.

Sorry, perifa, tão me entendendo?

Até as bolsas italianas me saúdam!

Ho ho ho

(corta pros enfermeiros correndo atrás da autora deste post, com uma bela camisa floral de amarrar nas costas em punho).


Claudin,

speaking serious:

ái lóviú!

ou

I coraçãozinho You

ou

Vc fez meus zóin brilharem

ou

Nóis é nóis & jacaré é bicho d'água!

Moreninha e Zói-verde, a Saga.

Era uma vez, lá nos idos do século passado, uma mocinha moreninha que se apaixonou por um belo gajo motoqueiro de olhos verdes e cabelos nos ombros. Namoraram, casaram e engravidaram (não exatamente nesta ordem). Veio o filho lindo e fofo e o máximo: Victor.

Oito meses depois, Moreninha pediu pra Zói-verde ir se embora. E ele foi - à contra-gosto, mas foi. Revoltou-se. Desapareceu-se por uns tempos. Reapareceu-se, (não exatamente de uma maneira, digamos, regular e constante, mas anfan...). Dizia ele que não assinava papel nenhum. Papos de devogado e juiz lhe davam náuseas intoleráveis e ele nem podia pronunciar tais nomes. Promotores do Ministério Público, então, eram úlcera certa.

Daí, ele procrastinou, embromou, esperneou, enrolou mais um tanto, deixou pra mais tarde. Quando ficou inadiável, declarou que preferia não saber. Namorou com o termo "à revelia". Achava uma belezura de expressão da língua portuguesa. E o tempo passou.

Um dia, o Cavaleiro Sorridente montado em seu cavalo negro, cheio de si, orgulhoso, seguro e decidido, lindo e encantador pegou Moreninha e levou pela mão. Namoraram, casaram, namoraram mais e mais um pouco e mais um outro tanto e engravidaram (exatamente nesta ordem) e namoraram por muito mais tempo. E Caio nasceu. Pra dar nó em pingo d’água nesta vida. E vivem muito bem assim, desde então.

Pouco tempo depois, a moça das plantas, com aqueles cabelos cacheados pegou Zói-verde no laço. E namoraram e casaram e continuam namorando desde então.

Mas eis que a fobia de entes da esfera jurídica não foi superada e Zói-verde, rrramás assinou um papel que fosse.

Ta contando o tempo, camarada?

Num precisa, eu te conto: 14 anos se passaram.

E ontem, depois de longo conclave, estabeleceu-se a pensão, Victor tomou posse da casa e Moreninha recebeu seu nome de SOLTEIRA de volta! E viveram felizes para sempre!

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Da série: Eu hein? Ou quando as coisas ficam estranhinhas



O Observatório da Imprensa publicou uma denúncia devido ao silêncio da mídia,
diante do acordo bilateral assinado entre BRASIL e VATICANO.

Eu tenho arrepios ancestrais!
A Santa Inquição deve ter me queimado noutra vida. De-tes-to essas conversinhas papais com o estado.
E nem precisamos ir muito pra trás, num é mesmo?
Quem acompanhou o julgamento das células-tronco no Supremo pode fazer um rewind e ter uns engulhos de amostra grátis. É só lembrar da argumentação dos representantes de igrejas/templos/seitas and so on. Blergh! pra dizer o mínimo.


***


O El País publicou um infográfico espetacular sobre a Pirataria na Somália.
Eu fiquei ba-ban-do!
E me lembrei na hora do meu amigo Davi, aficcionado em histórias de Pirata.


***

Meu filho mais velho pediu pra passar a semana na casa do pai. Eu estranho essa necessidade, embora entenda. Eu fico triste, triste... Mas dou a ele o espaço que ele merece ter...Sinceramente, eu não sei as respostas, desconheço as fórmulas prontas, o caminho mais correto. Só entendo que ele, do alto dos seus 15 anos, pode tomar algumas decisões que já não me competem, algumas que me fogem, que eu não abarco. E ele toma. E eu... permito. É o espaço dele. Eu acho...


***

Choveu incansavelmente nessa cidade. Horas de chuva, muitas. E eu sai de casa de botas e guarda-chuva vermelho. Si, si. Rubro. Lindo. Era uma gotinha de tinta no meio de tanto cinza. Meus olhos ficaram felizes de ter um coloridinho pra ver. Um ar geladinho e úmido nessa cidade é artigo raro. O problema é só abandonar marido e edredon de manhã... e ver filhote dormindo quentinho e não me enroscar nele.

***

A NET de alguém em Brasília ficou sem as TVs abertas ontem?
E nos últimos minutinhos da entrevista do Jamie Oliver
no Late Show, na hora de provar a lula que ele preparou... tb saiu do ar?
Digam que sim, ou eu vou pensar em Uruca.


***

Minhas férias estão a um palmo do vão do despenhadeiro.
Oremos, irmãos.

Porque começar 2009 sem um tiquinho de Bahia não dá.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

A/C Sr. Anônimo

Atenção:
A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência de nacionalidade, por meio da Internet, constitui crime punido com reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos e multa, conforme determina a Lei 7.716/89,
em seu artigo 20, § 2°.


Eu acrescentaria que o bom senso pede o mesmo para sexo.

Pela atenção, gracias!

***

????

Uma pessoa entra aqui e deixa um comentário absolutamente asqueroso sobre o Obama.

Eu passo mal de ódio, tento deletar o comentário e não consigo, porque a minha ingenuidade é prima-irmã de uma menina de trancinhas e vestido floral e eu não moderava este espaço antes. Agora tá moderado, tá tudo moderado!

E quem não sabia o que podia ou não, agora sabe.
Se é que... bão, cês sabem...

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Tompete e Laerte



Caio pediu pra comemorar o aniversário (03/01) no fim do ano, com os amiguinhos do colégio. Mas quer uma roupa de Elvis e toooda a trilha sonora idem.
Foi assim...

Tava tudo tudo sendo decidido - até que chegamos à trilha sonora do "evento".
A moça da casa de festa, bem simpática e atenciosa, deu mil sugestões.
E eu lá concordando com umas, reclamando de outras, quando se dá o seguinte diálogo :

Caio: - Mãe, eu quero só as músicas do Elvis.
Eu : - Que Elvis, amor? Elvis Presley?
Caio: - É, mãe. Aquele com o 'tompete' que nem uma onda do Hawai! E quero a roupa dele também, com aqueles "negócios brilhantes".
Eu (pas-sa-daaaa): - Filho, quem te mostrou o Elvis?
Caio: - Eu fiz uma pesquisa no Youtube! Eu adoro ele. Só quero música dele no meu aniversário, de mais ninguém.

Tá bom procê?


***


O Laerte tem um blog! Uiaaaa:





Eu sinto saudade da Rê Bordosa e dos Escrotinhos...

sábado, 8 de novembro de 2008

Deusa ou Gueixa?



Hoje eu sai assim:
Com a MINHA bolsa NOVA de GUEIXA que a FER fez.
E de branco, que hoje é sexta-feira!

Fer adorada,
eu fico me sentindo "A Deusa" com a nossa bolsa!

Merci, corazón!

ps: Tá impossíverr manter a sanidade naquele lugar,
com as carteiras e a necessaire da Naty, viu?


quinta-feira, 6 de novembro de 2008

No pé d'orêia

Eu acompanhei as eleições americanas, torci pelo Obama, como há muito não torcia por um candidato. Talvez como eu torci pelo Gabeira, tá (“guardadas as indevidas preposições”)? Mas como os finais foram opostos, com ele eu tive uma crise de choro contente, sabe? Uma mistura de emoção, alívio, esperança, admiração, sei lá mais o quê (talvez minhas raízes afro-baianas tenham se manifestado tb). Ai eu fui assistir ao discurso. Depois fui ler a íntegra, que as minhas 'adoradas salve, salve' Mi & Lu postaram. E, olha, eu não me lembrava como era ficar tão feliz e emocionada e chorar tudo de novo, com um discurso político. Eu não me recordo, nos últimos 10 anos, de ter lido um discurso tão bonito, tão bem articulado, tão coerente, tão bem escrito e tão-tão capaz de me encher de esperança num mundo melhor. Quando ele falou da eleitora de 106 anos... ó, cês me larguem... Eu deixei cair lágrimas gooordas!

Me chamem do que quiserem. Mas eu cai de amores pelo Obaminha! - como diz meu caçula: “o cara de terno preto e muito sorridente!”

E, Fal, a irmã dele se chama ALMA!!!

Mas como eu sou mulézinha, num podia deixar passar: que vestido foi aquele que a primeira-dama Michelle resolveu usar no Grande Dia, cês me explicam?

Cara, uma adevogada, esclarecida, culta, linda, fina, magra, elegante, que passou a campanha inteira chiquetérrima... e “no dia que seria o dia do dia mais feliz de sua vida...” me aparece com aquilo?

JesusMarieJoseph, capanheira, foi promessa?


***

Nosso glorioso Lula disse sobre o novo presidente americano “acho que ele é corintiano” e você achou ruim?

E o Berlusconi que chamou Obama de “bronzeado”!?







A foto mais sexy of all times!

O quê? Vai dizer que é encenação?

Se ele falasse com vc assim, tu num fechava os zoín?


***

Ah, ó. Vou te contar...a produtora do 007 anda dizendo que já imagina um James Bond negro. Rá! A gente podia votar niqui ator “bronzeado” a gente queria como Bond... podia fazer uma eleição, com delegados e tudo, como lá nos EUA. Tolinha!


***


E o Daniel Dantas vai poder ir pra Miami quando quiser e bem entender, né?
Tá. Eu devo achar isso bonito?

***

Pros candangos e brasilienses: Hoje começou e amanhã tb tem “Festival de Moçambique” no Museu da República, bámonos?

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Obama!




Ganhoou de la-va-da!
Um sujeito com a cabeça bem mobiliada, como diria meu pai, na Casa Branca, já é uma mudança e tanto!

O REM tava fazendo show em Santiago do Chile quando soube. E comemoroou com "I Believe"!
Eu achei lindo!

E não deixem de ler o Idelber. Se vc não tinha entendido o "tchãn" da coisa, vá lá saber porque o site tem esse nome (e chorar um pouquinho com ele)! Isso que é Biscoito Fino!

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Blé blé blé



Cara, agora deu. Parô a brincadeira. Já perdeu a graça.
Pó pará!

***

Hoje a empresa em que eu trabalho entrou em greve.
Tem notícia pipocando por todo o lado.
...E eu trabalhando por dez...


***

Hoje eu tive saudade de todas as minhas amigas que estão longe.
Hoje caiu a minha ficha... A Linoca vai casar e eu não vou estar lá.
Hoje eu entendi que a nossa Comitiva das Priscilas não vai estar . A Operação Milão não vai rolar...
Hoje eu quis muito muito ter ido...só pra ver os olhinhos marejados de todas vocês. Só pra vcs verem os meus olhinhos marejados. Só pra gente desejar junta toda a felicidade que ela merece ter. Uma imeeensa e eterna felicidade! Resultado de muita dedicação, esforço e me-re-ci-men-to.
Ela é a minha sorela que tudo pode! Minha irmã superpoderosa, que move montanhas e leva Maomé pela mão, on-de-e-la-qui-ser!
E eu só queria estar lá, pra dar meu abraço, meu beijo e estender minha mão na hora da benção.

Mas como os meus desejos são intercontinentais, bravos que cruzam mares e áses que atravessam céus, praticamente intergaláticos, "EU SEI QUE VOCÊ SABE QUE EU SEI QUE VOCÊ SABE" que você vai ser ainda mais feliz do que jamais foi!

Sou a chefe da tua torcida, garota!

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Bítufo! ... Ou as delícias de ter um filho adolescente

Meu irmão Pedro hoje mora comigo. Meu sobrinho Davi, de 3 aninhos, dorme aqui com ele de 5ª a domingo - semana sim, semana não. E todos os produtinhos infantis que já haviam deixado de existir nessa casa, voltaram a ocupar a bancada do banheiro, o box do chuveiro, mamadeiras na cozinha, copinhos com biquinhos, mini roupinhas nos varais... E eu acho uma delícia!



Vai daí que meu filho mais velho, Victor (15 anos)de repente me diz hoje:

"My mom is bítufo"!

E eu, enternecida pela raridade e espontaneidade do elogio, muito doce e sorridente, emocionadinha da silva, respondo:

Obrigada, meu amor! Mas é "bíutiful" que se diz.

E ele com a maior cara de canalha do mundo me aponta isso e cai na gargalhada:










...eu me-re-ço!



***


35ºC
+
13% de "humildade relativa"*
_____________________
Indolência da pleura!


***


Assisti NOEL, poeta da Vila. Delícioso! E é emocionante ver tanta gente boa junta: ele, Cartola, Ismael Silva, Francisco Alves, Wilson Simonal, Aracy de Almeida...
O ator que faz o Noel (Rafael Raposo) é inacreditável!
E ainda tem Tia Surica, Henrique Cazes, Zé da Velha e Silvério Pontes e taaantos outros craques da nossa música.
A melhor cena do filme é dele cantando "Último Desejo" pra Ceci- Camila Pitanga, aquela moça que além de tudo é feinha, sã?
Vá ver!


***


*update: acabaram de me dizer que no Saara dá 12%. Tamos beeeem!

domingo, 26 de outubro de 2008

Mamma Mia!

Pras minhas amigas todas!
Assistam! Divirtam-se!
Bom Domingo pra nós!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Acode, D. Zica!



Tá reeleita a madrinha da bateria da Mangueira...
Uma escola que já teve Tomzinho como tema...
E Dona Zica e Seu Cartola, hein?

Ela é namorada do BÉ-LO, rapá!
Sucessora da Vivi-anne-Arrá-ujo!

CRENDEUSPAITODOPODEROSO!

Acode, MI! Acode, LU!


***

Cachorro de cabeça alta! Cachorro de cabeça baixa!
Tou fazendo respiração Yogue pra num furar o pomo de adão de um rapazola!


***

Hoje é um daqueles dias...

Marida, peguei teu vírus!

Eu queria ser um cachorro... deitadinho na Serra da Estrela...quietinho a vida toda.

...ser gente mesmo por lá tava até bom tb.

Entre um naco de queijo e um gole de jerez...ou de porto seco...

Isso chama felicidade instantânea, meu filho!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Da série: Paixonite aguda progressiva (PAP) - I



Foi assim, de repente, bati o olho e gamei!
Tudo culpa do Daniboy (aka DPádua - pros menos íntimos).




Simplesmente es-pe-ta-cu-lar!
Vou ficar de olho nesse cabra.
O nome dele?

SHIKO!

Patchwork Bocó




O Observatório da Imprensa registrou a simulação de uma eleição mundial
entre Obama e McCain.
Interessante saber que os eleitores votaram maciçamente no Obama.
Amém.





Aliás, olha bem pro material de campanha do rapaz.




Pop-art , Fifties! O mácsimo!

Muito bom gosto, hein?


***


Num pode ser verdade que a Nayara (a companheira de cativeiro da Eloá), ao ser perguntada sobre o seu maior desejo tenha dito que queria receber uma visita do PATO!

É isso mesmo?

Na minha terra isso é falta de surra.


***


"Vamos ao que realmente conta: em que medida a crise atual afeta as relações de poder no mundo atual?"

Excelente artigo do Profº Emir Sader!

Num deixe de ler.


***


Assisti Law & Order onti, depois de longo e tenebroso inverno.

Pensei na falmigas que amam. Eu costumo amar tb. Mas onti... achei uma me-le-ca.


***

Eu quero um balanço na minha sala!



***

Eu tou enjoadinha de ar condicionado...
eu num guento mais o calor...
eu peço chuva todosantodia.

***

Eu tomei uma puxada de tapete de uns amigos... que ó, minha cara caiu.
Sério mesmo. Tô chokita!
Never ever... not even in my worst dreams...
Fiquei frapê...

Vou pra casa, ficar de olho parado...

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Exxtra Exxtra

Meu irmão fez um blog. Adorei de cara! O nome é BELEZA & BARBÁRIE.

Lindo, né?

Clica lá: http://belezaebarbarie.blogspot.com/

Agora, falmigas de mi corazón,
teremos um pobrema logo de cara: o apelido dele é Pecê (PC) hahahahaha.
Qualquer menção ao moço, favor indicar com um graaande artigo O, na frente, preu saber que vcs num tão falando da síndeca-desnaturada-sumida-que-deixou-meu-coração-no-chão, sim?

Seu (meu) Jaiminho agradecerá comovido.



***



Olha os meus coleguinhas que lindos!
Ganharam o 30º Prêmio Vladimir Herzog, na catiguria Internet, com a maravilhosa matéria-especial-multimídia-power: "Nação Palmares"!

Confiram no site do Sindicato dos Jornalista de São Paulo!

Trabalhar com gente talentosa dá gosto! E se eles forem bocós & fofoletos ainda por cima, é o luxo dos luxos, mizifio! Nem queira saber o que rola aqui nos bastidores!

Parabéns, queridões!

Palmas para Yaso e Mário Marco!!!


Queremos bis, viu?

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

âp-deitingue

Depois da noite de ontem (incautos perguntarão: "por que? que noite?". Pois... Aquela mesma, em que pra mim foi dia e não teve nada da crise financeira que abala the hole world, já que meu rico dinheirinho mal dá pra comprar frutas frescas, calcule o que dele sobrou pra comprar "papel podre"), ler esta matéria da BBC me deixou tããããão feliz: 'Mito' da falta de sono é preguiça intelectual, diz especialista.

Fundamentada na minha educação suiça, digo, do alto de toda a minha finesse: -Rápaporra!

O pior de tudo é que a entrevista é interessante, só o caro colega jornalista que se perdeu no lead e na manchete...

Insônia

(Ela me trouxe pra casa... veio alumiando o caminho todo. Serena. Linda. Cheia. Ela.)



Taí um negócio que me tira do sério...


Como a pessoa pode simplesmente não dormir?


Se deita na cama, rola, enrola, lê, fecha o livro, liga aTV, se cobre, se descobre, desliga a TV, levanta, toma água, deita de novo, acende a luz, lê mais um pouco, se estira, respira, fundo, mais fundo, relaxa, põe o livro de lado, desiste, levanta, faz um chá, toma, lava a caneca, enche outro copo d'água, pensa que pode ser água demais pra uma madrugada só na mesma bexiga, deita, cobre, vira de lado, pra cima, escuta os filhos ressonando, ouve o barulho da rua, vira de barriga pra baixo, ouve os filhotinhos da Gaia reclamando, vira do outro lado,
levanta, vai ver o que é, passa na sala, pensa num DVD, desiste, abre os armários, pega uma bolacha, volta pro quarto, desiste de sofrer e vai pro computador escrever bestagem.(olha bem lá embaixo que horas são!)

Coisincrível, né?



***


Da série: Um poeminha na madrugada.



Sossega Coração! Não Desesperes!


Fernando Pessoa

Sossega, coração! Não desesperes!
Talvez um dia, para além dos dias,
Encontres o que queres porque o queres.

Então, livre de falsas nostalgias,

Atingirás a perfeição de seres.

Mas pobre sonho o que só quer não tê-lo!

Pobre esperença a de existir somente!

Como quem passa a mão pelo cabelo

E em si mesmo se sente diferente,

Como faz mal ao sonho o concebê-lo!
Sossega, coração, contudo! Dorme!

O sossego não quer razão nem causa.
Quer só a noite plácida e enorme,

A grande, universal, solente pausa

Antes que tudo em tudo se transforme.



terça-feira, 14 de outubro de 2008

O primeiro email ninguém esquece

(AUTORETRATO: Caio fazendo a sobrancelha do Jack Nicholson,
"o moço engraçado que não pisa nas linhas")



Cê lembra do primeiro email da sua vida?
O que eu mandei ou recebi, o primeiríssimo, não lembro de jeito nenhum.
Mas o primeiro do meu filho caçula, eu nunca mais vou esquecer.
Olha bem pra isso:

"Mamãe aqui é o Caio seu filho eu te amo"




Ploft.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Hein? Hein?


(Legenda: "tem mais, Deus?!" ou "Senhor, como assim, vamos supor?")

Cadê os bracinhos?
Repare na belezinha da camisa de força.




Se tem uma coisa que me desgasta horrores é prolongar sofrimento. Acho desnecessário, pra dizer o mínimo. E, descontando-se todas as possibilidades de crueldade embutida, eu acho burro.

Outra coisa que abomino é a tal da grosseria. Tanto jeito de se dizer as coisas, né?
Coisa de quem opta pelo desgaste, pelo mal estar...coisa de quem tá habituado à falta de educação. Coisa de quem não se põe no lugar do outro. Nunca. Quero toda a distância possível, por favor.

E, ainda no assunto, ODEIO quem fala alto demais, quem grita. Não é do grito de "Oi, amoooooor!" que eu tou falando. É berro, sabe? Grito de descontrole, de quem num dá conta de levar a conversa na argumentação, de quem quer que outras pessoas ouçam o barracolê...

...Mas eu adoooro com todas as forças quando o tiro de um mané desse sai pela culatra.

Eu falto sair cantando.


***


Virge, as eleições foram boas pra vc?
Ou só eu adorei ver que o Netinho do velho Metralha, o Al-quem-min, o Trivella e o Mau-luf tenham tomado tamanho caixote?
É isso que chama, fios: Caixote. Quando a onda vem, dobra por cima e te leva pro fundo numa longa e asfixiante cambalhota. Tem o bonus de ralar queixo, cotovelos, joelhos e peito, se o caldo for no mar do Rio. Né, pastor?

hahaha a gente trabalha muito mas se diverte!

Agora, se eu tivesse pago por uma pesquisa dessas, beibe. nem sei...


***


O povo nos Istaites tá ruim até pra fazer pesquisa. Eu li anteontem (sei lá, segunda eu acho) num jornal de SunPaolo, que a Palhan tinha mais rejeição das mulheres do que dos homens. Eu vibrei, no primeiro parágrafo.

Adiante, o cabra lá disse que não era uma antipatia política, não era por considerarem a Palhan fraquinha, doidinha, radicalzinha, de direitona, ou por ser vice do McQuem...nada disso. Era por se sentirem acuadas, intimidadas e desconfortáveis, por ela ser uma mulher BONITA.

Chorei do terceiro parágrafo until the end.

Às vezes eu acho que eles me-re-cem cada segundo dessa crise.


(Marola, camarada? Corta pro Lula surfando uma onda gigante)


***


Tanta coisa acontecendo, né?
Afe!

E o fim do ano taí, logo na frente? O povo já me pediu pra marcar férias e quer saber se eu trabalho no plantão de Natal ou de Reveillón!?

Gente, OUTUBRO só começou!


***


Criaturas de Fauland,
pelamordesantocristoredentor, dêem notícias dessa noite, do dia, da madruga, dos livros, dos beijos, das vódegas! Da Lêda (ah, e eu já solicitei a cópia pra Cristina Ferreira)!

Até porque NáLúcia se-quer atendeu meu telefonema. E Hew deixou o telefone com o fi-o-te. E Marida deu per-di-do, desligou o telefone e/ou emudeceu o bicho... ou não me atendeu de pura soberba, já que tem umas e outras que num podem com a proximidade do poder, sobem na caixinha e têm vertigem. Tem dessas, num tem?
E pra Tela eu num liguei que eu fiquei com medo...depois o marido tá do lado...sabe Deus...


***

Hoje eu fui ao almoço de despedida da Dani (chuif, chuif), com Yaso, DPádua, Pedro Ivo, Waltin, MárioMarco e Weverson e Emerson. Ótima cia. e boa comida mexicana pra desopilar.

E ainda tomamos café nessa casa de chocolate Belga, meu bem, pro meu desespero!

Em contrapartida, consegui a suprema proeza de perder a estréia do Arthur, o Sem Censura do ano e o aniversário da minha sister Cintilante... Além de ter perdido o aniversário do Morillo ontem tb. Logo, concluo que meu nominho anda em muitas listas negras por este mundo.

domingo, 5 de outubro de 2008

ga-bei-ra! ga-bei-ra!

A melhor notícia dessa Eleição!
Gabeira no segundo turno!
Uhuuuuuuuuuu!
O site dele até baleiou de tanto acesso!


***


E a Roxinha Tolinha Garoupinha, minha gente?
Prefeita de Campoz de Goita-ca-zes...tipo:
escolheu aleatóriamente o município, sabe?

Saiu num sorteio, justo o lugarzinho que mais recebe róiautis no país.

Eita mundão velho sem porteira!

Eleições, por Eça de Queiroz



"Os políticos e as fraldas devem ser trocados
freqüentemente e pela mesma razão."



from my inbox - de: Fátima

sábado, 4 de outubro de 2008

Bom diaaaaaaaaa!

Tai, ó, o cenário e a trilha sonora do sabadão.
O mínimo que cês podem fazer é criar o resto com bom gosto e bom humor!
Bom fim de semana!!!






sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Tatu do Bem*

* melhor adesivo de carro dos últimos tempos. Com a Imagem do tatu, craro!





Questões ardentes me impedem de vir aqui, quéridos. Latentes, urgentes e flamejantes. Mezzo inferno, mezzo fogueira das vaidades, por supesto. Nada de muito interessante, a não ser pra mim, nesse meu mundinho de coisas agitadamente mal colocadas, pessimamente e injustíssimamente mal distribuídas.

Outro dia um amigo disse assim: “você continua nessa sua missão diária de embalar atritos e ninar desastres?” E eu rodando outro pensamento na plataforma anexa: é...e mais que tudo e principalmente me esquivando da loucura...porque é só isso mesmo. Não tem como escapar em definitivo. Corre prum lado, esconde atrás da pilastra e deixa-A, A louca, passar correndo. Pra depois ela retomar o prumo e voltar com tudo. O que só me dará o tempo exato de dar meia abaixadinha, com uma virada de quadril pro ladinho... e deixar La Lôca passar de novo, raspando, tirando tinta... A tentativa é só essa: Escapar.


***

Saudade morninha de ter sossego.



***


“Menino, é bom ficar de olho ai
Que tudo é desse mundo
Surpresa também
Espinho é bem mais fundo
Destino também
O amor tá quase mudo
Minha voz também
Cruel é isso tudo”

(CRUEL - Luiz Melodia e Escola de Música da Rocinha)


***


Vi Beijo Roubado, the movie, de Wong Kar Wai, com o deslumbramento do Jude Law e a foufa da Norah Jones.
Fias,
vejem bem, traz a mais nova cena inesquecível de beijo de filme da história de Ruliúdi!
Tem os zói dele, o cabelo dele, a boca dele, as mãos dele e a voz dela. É um filme que te faz orar por uma nova tecnologia com aroma, sacumé?
Ah, porque eu dava tudinho pra sentir o cheiro daquele lugar, daquele cigarro, daquele cangote!
Tipo assim: pra ver sem desgrudar. Não, não dá vontade nem de comer pipoca.
Talvez um chocolatinho no final. Ou uma Blueberry Pie com uma bola de sorvete... (suspiros)


***


Eu tenho siricotico azul quando não lembro de uma coisa. E o Seu Jaime não me permite lembrar onde txongas foi que eu vi o Heath Ledger declamando Cummings. E essa meleca de YouTuba não me respeita, né mesmo?
Mas é de desmaiar. Assunte pelaê.
E me mande se achar, okey dokey?


***


Beibe, que horas são?
23h.

Onde ocê ta?
Me bôi a mi casita.

E ta fazendo o quê, uai?
Nadica.

E ce sabe que dia é hoje?
Um-hum... é Sexta.


E a amizade animadora do outro lado da linha responde: “NÚ!”


...Tu ... tu ... tu... tu ....


***


Caio: Mãe, cadê O passeio de Catxoro?
Eu: Cadê o quê, menino??
Belinha gaguejando de tanto rir: Tia, é "A Viagem de Chihiro"!






quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Sobre vacas & capitalismo


CAPITALISMO IDEAL


Você tem duas vacas. Vende
uma e compra um touro. Eles
se multiplicam, e a economia
cresce. Você vende o rebanho
e aposenta-se... rico!
________________________________________

CAPITALISMO AMERICANO


Você tem duas vacas. Vende
uma e força a outra a produzir
leite de quatro vacas. Fica
surpreso quando ela morre.
________________________________________

CAPITALISMO FRANCÊS



Você tem duas vacas. Entra
em greve porque quer três.
________________________________________

CAPITALISMO CANADENSE


Você tem duas vacas. Usa o
modelo do capitalismo
americano. As vacas morrem.
Você acusa o protecionismo
brasileiro e adota medidas
protecionistas para ter as
três vacas do capitalismo
francês.
________________________________________

CAPITALISMO JAPONÊS

Você tem duas vacas, né?
Redesenha-as para que tenham
um décimo do tamanho de uma
vaca normal e produzam 20
vezes mais leite. Depois cria
desenhos de vacas chamados
Vaquimon e os vende para o
mundo inteiro.
________________________________________

CAPITALISMO ITALIANO


Você tem duas vacas. Uma
delas é sua mãe, a outra
é sua sogra, maledetto!!!
________________________________________

CAPITALISMO BRITÂNICO


Você tem duas vacas.
As duas são loucas.
________________________________________

CAPITALISMO HOLANDÊS


Você tem duas vacas. Elas
vivem juntas, não gostam
de touros e tudo bem.
________________________________________

CAPITALISMO ALEMÃO


Você tem duas vacas. Elas
produzem leite pontual e
regularmente, segundo
padrões de quantidade,
horário estudado, elaborado
e previamente estabelecido,
de forma precisa e lucrativa.
Mas o que você queria
mesmo era criar porcos.
________________________________________

CAPITALISMO RUSSO



Você tem duas vacas. Conta-as
e vê que tem cinco. Conta de
novo e vê que tem 42. Conta de
novo e vê que tem 12 vacas.
Você pára de contar e abre
outra garrafa de vodca.
________________________________________

CAPITALISMO SUÍÇO


Você tem 500 vacas, mas
nenhuma é sua. Você cobra
para guardar a vaca dos
outros.
________________________________________

CAPITALISMO ESPANHOL


Você tem muito orgulho
de ter duas vacas.
________________________________________

CAPITALISMO PORTUGUÊS


Você tem duas vacas... E
reclama porque seu
rebanho não cresce...
________________________________________

CAPITALISMO CHINÊS


Você tem duas vacas e 300
pessoas tirando leite delas.
Você se gaba muito de ter
pleno emprego e uma alta
produtividade. E prende o
ativista que divulgou os
números.
________________________________________

CAPITALISMO HINDU


Você tem duas vacas.
Ai, de quem tocar nelas.
________________________________________

CAPITALISMO ARGENTINO



Você tem duas vacas. Você
se esforça para ensinar as
vacas a mugirem em inglês...
As vacas morrem. Você
entrega a carne delas para
o churrasco de fim de
ano ao FMI.
________________________________________

CAPITALISMO BRASILEIRO


Você tem duas vacas. Uma
delas é roubada. O governo
cria a CCPV - Contribuição
Compulsória pela posse de
Vaca. Um fiscal vem e lhe
autua, porque embora você
tenha recolhido corretamente a
CCPV, o valor era pelo número
de vacas presumidas e não
pelo de vacas reais. A Receita
Federal, por meio de dados
também presumidos do seu
consumo de leite, queijo,
sapatos de couro, botões,
presume que você tenha 200
vacas e, para se livrar da
encrenca, você dá a vaca
restante para o fiscal deixar
por isso mesmo...




Quem mandou pra mim foi a Yaso! Valeu, fófis!

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

...doeu aqui!

Eu tava desavisada passeando pelo Blip.FM, quando cai nesse radinho AQUI do Gravataí. E dei de cara com essa música e... Lona, beibe! L-O-N-A!

Letra, música e interpretação de chorar ri-os!

Chicão, ficórse!

Valeu, Gravataí!


Tanto mar*
Chico Buarque

Sei que estás em festa, pá
Fico contente
E enquanto estou ausente
Guarda um cravo para mim

Eu queria estar na festa, pá
Com a tua gente
E colher pessoalmente
Uma flor do teu jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar

Lá faz primavera, pá
Cá estou doente
Manda urgentemente
Algum cheirinho de alecrim

* Letra original,vetada pela censura; gravação editada apenas em Portugal, em 1975.




E essa foi a versão brazuca liberada:




Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
E inda guardo, renitente
Um velho cravo para mim

Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente
Esqueceram uma semente
Nalgum canto do jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar

Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim




Ruim não podia ficar, porque aquele moço lá não sabe fazer mal feito.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Brasília à dorê

1901MC307.jpg


...na lindissima foto de Marcello Casal Jr. Um craque. Meu amigo, tãn?

Saramago

Add Fundacao Jose Saramago's channel to your page


Tem blog dele no ar: AQUI

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Pitadinhas de delicadeza



Post Secret



Davi, meu sobrinho lindo comemorou os três anos ontem. Eu cheguei na festa e ele estava com febre. Fui dar um beijinho e disse:

- Cachorrinho, vc tá com febre?
- Tia Belinha, eu não sou cachorrinho, sou menino grande.
- ô, meu amor, eu chamo assim de cachorrinho só quem eu amo muito, tá bom?
- Tá bom, cachorrinha.


***


Caio (6 anos) acorda, na MINHA cama - depois de uma longa labuta na noite anterior pra que dormisse na cama DELE -, olha pra mim e diz:

- Bom dia, mãe! Essa foi uma enganada da boa, hein?
- Ah, mas é muita cara de pau, filhote, era o que me faltava...
- ...enganação BOA, eu disse, mãe, só de amor!


***


Belinha (10 anos) entra lá em casa e diz:

- Tia, me pinta pra uma festa?
- Claro! Vá se vestir, que depois eu faço sua maquilagem.

(sai correndo e volta num vestido esvoaçante roxo!)

- Belinha, esse vestido é seu?
- Antes não era. Agora é só eu querendo ser minha irmã* um pouquinho.





*que tem 16 anos!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Pensamentos partidos

“É preciso aprender a se movimentar dentro do silêncio e do tempo” *




Eu passo muito tempo sem escrever - não que eu faça alguma coisa que preste nesse sentido -, escrever pra mim, no meu canto, sem a exigência da profissão.

Não são temporadas mudinhas, de recolhimento, não. São épocas de esterilidade, quando eu estou, pura e simplesmente. Quando parece que eu me alheio. Fico vendo, de olho parado, a vida acontecendo, dentro e fora de mim.

Estranhamento, desconforto e silêncio. E o que me completa as muitas lacunas são coisas que desde sempre eu uso, as minhas tábuas de salvação: letras, sons, toques, cores, gostos, cheiros, abraços, colos, amores, imagens...tudo de alguém. É uma apropriação mesmo, descarada.

Ai eu vou voltando, em doses homeopáticas, em fragmentos, frases soltas...




O que segue são anotações, perdidas entre notas de espresso, recibos do mercado, contas de luz, quadro de medalhas, roteiros de sites, dados do TSE, indicação de um hidratante anti-rugas, planejamento de aniversário do filho, discussões do Supremo, datas de reunião e recados.



***


Tenho ouvido bastante, olhado muito, falado menos, mas rido de-ma-is. Chorado um pouco, às vezes, mas por só por maus motivos. Pode apostar que são os piores: filmes, livros, olhares e abraços de despedida. Só golpe baixo.

***


Saudade da Beth. Arrumar um dia pra ligar pra Beth... e ficar hooooras.



***


De sonho eu nem quero falar...O último foi real, atormentado, um deus-nos-acuda. E longo. Infernalmente longo. Acordei pra engarguelar o marido.


***


Raiva, indignação e rebeldia são coisas que eu devo abandonar, em prol da minha saúde. Preciso meditar.


***


Incrível como eu ando morta de amores pelos meus amados de sempre. Deve ser isso que me põe nessa espécie de berlinda, de tempos em tempos.



***


Em um mês, eu terei um filho de 15 anos...



***


Tenho tido mais insônias do que eu já estava acostumada.



“... já não haveria mais tempo para nada, porque já teria amanhecido e quando amanhece, pensou, as pessoas fazem coisas prosaicas, caseiras, uma ilusão de ordem, feito escovar dentes, pentear cabelos, bater travesseiros...”*





*Caio Fernando Abreu, em Pela Noite – Triângulo das Águas

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Showzaço!


Tá em Brasília, nêgo?
Então vamo lá!

Consultora from hell ou Agridoce é a mamacita

A pessoa veio aqui, arrumou encrenca com meio mundo. Chateou, azedou o dia de um bocado de gente. E eu? Eu fazendo a egípcia(que minha Tatiamante bem me adestrou), finíssima, no salto.
Na hora da despedida a criatura resolve me chamar pr'uma conversinha. Eu penso que não custa nada, acabou o dia mesmo, ela já vai embora. Respiro, sorrio e topo.
Ela sem medo do inferno, rápida como só ela, certeira, esperta pacax e educada na Suiça, me diz que eu sou agridoce! Sabe aquela coisa cheia de certeza? Definitiva?

Rá rá rá.

...eu olhei de lado e perguntei: você acha, sweety?


é cada uma que me aparece...


E o Patu Fu fez a melhor letra.


terça-feira, 9 de setembro de 2008

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Da série: Meu inbox salva meu dia




Poesia Matemática


Millôr Fernandes



Às folhas tantas
do livro matemático
um Quociente apaixonou-se
um dia
doidamente
por uma Incógnita.
Olhou-a com seu olhar inumerável
e viu-a do ápice à base
uma figura ímpar;
olhos rombóides, boca trapezóide,
corpo retangular, seios esferóides.
Fez de sua uma vida
paralela à dela
até que se encontraram
no infinito.
"Quem és tu?", indagou ele
em ânsia radical.
"Sou a soma do quadrado dos catetos.
Mas pode me chamar de Hipotenusa."
E de falarem descobriram que eram
(o que em aritmética corresponde
a almas irmãs)
primos entre si.
E assim se amaram
ao quadrado da velocidade da luz
numa sexta potenciação
traçando
ao sabor do momento
e da paixão
retas, curvas, círculos e linhas sinoidais
nos jardins da quarta dimensão.
Escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidianas
e os exegetas do Universo Finito.
Romperam convenções newtonianas e pitagóricas.
E enfim resolveram se casar
constituir um lar,
mais que um lar,
um perpendicular.
Convidaram para padrinhos
o Poliedro e a Bissetriz.
E fizeram planos, equações e diagramas para o futuro
sonhando com uma felicidade
integral e diferencial.
E se casaram e tiveram uma secante e três cones
muito engraçadinhos.
E foram felizes
até aquele dia
em que tudo vira afinal
monotonia.
Foi então que surgiu
O Máximo Divisor Comum
freqüentador de círculos concêntricos,
viciosos.
Ofereceu-lhe, a ela,
uma grandeza absoluta
e reduziu-a a um denominador comum.
Ele, Quociente, percebeu
que com ela não formava mais um todo,
uma unidade.
Era o triângulo,
tanto chamado amoroso.
Desse problema ela era uma fração,
a mais ordinária.
Mas foi então que Einstein descobriu a Relatividade
e tudo que era espúrio passou a ser
moralidade
como aliás em qualquer
sociedade.




Texto extraído do livro "Tempo e Contratempo", Edições O Cruzeiro - Rio de Janeiro, 1954, pág. sem número, publicado com o pseudônimo de Vão Gogo.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Entre romãs, cafés, amores e copos de leite


Eu e Fal.
Eu fui lá, beijoquei a autora e levei meu exemplar
'tografado com amor, dos Minúsculos Assassinatos.
Já li, já amei, já to relendo.




Mimetismo amoroso é aquilo...num tem como negar o affair:
eu, minha-Béw e Vuvu-minha,
de meias cinza, vestidos e sapatinhos pretos.





A Inara, minha sócia fundadora da Bestolândia,
figura mais Chuck Norris do planeta,
no momento Mini Hang Loose
com a Nane da Fal - outra delícia cremosa.




Fal autografa e Sofofa dita.
Olha essas belezuras, pelamordesantocristo!


Peceguinha e Vuvu, lindas!
Black and brown is beatiful, râni!



Eu não sei onde vocês andaram, mas eu tava no céu!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Os Jingles de Gabeira


Cara, você pode não gostar dele, pode não concordar com a plataforma, pode criticar, zoar,
dizer que não esquece o tempo que ele andava c'oas tangas da Leda Nagle, que o Pevê isso, que vc acha estranho o cara fazer campanha de bicicleta na Lagoa, que aquilo outro...uóreva, mai dárlingue... Mas reconheça que você rrramás viu, neste país verde e amarelo, um sujeito fazendo campanha sem tirar você por baixo, sem tratar você como um indigente mental, com tamanha classe, cultura, inovação. E o bom gosto,?

Ele já era, na minha modesta opinião, o cara mais elegante do Congresso (e citando meu pai, mais uma vez, não nos esqueçamos que "a diferença entre a elegância e o verniz é que o último é solúvel em álcool" e em muitos casos em cédulas). Agora, eu fiquei fãzoca da silva sauro. Deu até vontade de votar no Rio.

Entre no site e se a sua pregui não te deixar LER tudo, dê-se ao trabalho de OUVIR os fantásticos Jingles!

Clica na Foto, beibe!